Traduzir página

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Etapas na preparação de lâminas histológicas contendo tecidos ou órgãos

Etapas

Figura 1 - Material cortado e colocado no cassete para o processamento.

FIXAÇÃO: Utiliza-se formol a 10%. Esta substância tem como característica evitar o processo de autólise da célula, impedir a destruição do tecido por procariontes, endurecer o material para melhor tratamento posterior e aumentar a capacidade de coloração do material. O tempo de fixação pode variar entre 12 e 24 horas, dependendo do material a ser processado e a sua finalidade posterior.

 
Figura 2 - Material em cassetes plásticos e mergulhados no frasco contendo formol a 10%.


2- DESIDRATAÇÃO – O material é mergulhado em frascos contendo álcool de concentrações crescentes de álcool a 85%; 95%. Absoluto I, Absoluto II, Absoluto III. O álcool absoluto correponde a 99% de pureza.

Figura 3 - Bateria de álcool para desidratação. O frasco 1 corresponde a maior proporção água/álcool e o frasco 5 e menor proporção (absoluto).

3- DIAFANIZAÇÃO OU CLAREAMENTO – Utiliza-se Xilol para permitir melhor a penetração de parafina na peça, num total de 3 banhos de xilol.
Figura 4 - Bateria de frascos com xilol.


4- INCLUSÃO: O material em recipientes contendo parafina líquida a 60º C e colocado em estufa na mesma temepratura, num total de 3 banhos de parafina, cada um com duração de 30 minutos cada. Em seguida, faz-se a inclusão propriamente dita, derramando-se numa forma plástica a parafina com o material.



Figura 5 - Peças dentro de fracos de vidro contendo parafina no interior da estufa a 60º C dentro.

5- MICROTOMIA: Os blocos de parafina são cortados para a obtenção de cortes da material, utilizando-se para isso o aparelho denominado micrótomo. Os cortes tem a espessura de 5 a 6 micrômetros.



Figura 6 - Material já incluído na parafina. O bloco da direita foi processado para ser cortado no micrótomo

.



Figura 7 - Corte do bloco em tiras de 6 micrômetros de espessura.

6- “BANHO-MARIA”: Os cortes são distendidos em água aquecida a 56º C em aparelho aquecedor com termostato para evitar microdobras no material.

Figura 8 - Cortes do material pronto para serem distendidos em água aquecida.


Figura 9 - Cortes sobre a água aquecida em "Banho Maria".

7- PESCAGEM: Consiste em mergulhar a lâmina na água e coletar o material esticado sobre a lâmina. Em seguida a lâmina é colocada sobre uma platina aquecedora para que seja feita a secagem, a fusão da parafina impregnada no tecido e evitar o aparecimento de microdobras.


Figura 10 - Corte sendo pescado sobre a lâmina de vidro.


Figura 11 - Lâminas de vidro com os cortes já distendidos sobre a platina aquecedora.

8- COLORAÇÃO: Processa-se através dos seguintes passos:
8.1 – Desparafinar em xilol durante 10 min.
8.2 – Hidratar em álcool.
8.2.1 – Imersão em álcool absoluto.
8.2.2 – Imersão em álcool absoluto.
8.2.3 – Imersão em álcool 95%.
8.2.4 – Imersão em álcool 95%.
8.3 – Lavar a lâmina em água corrente durante 3 min. mais ou menos.
8.4 – Corar pela hematoxilina (corante básico) durante 5 min.
8.5 – Lavar a lâmina em água corrente durante 5 min. mais ou menos.
8.6 – Corar, pela eosina (corante ácido) durante 30 segundos.

Figura 12 - Frascos de vidro com os principais corantes utilizados na confecção de lâminas histológicas.

8.7 – Desidratar o corte em álcool
8.7.1 – Imersão em álcool 95%
8.7.2 – Imersão em álcool 95%
8.7.3 – Imersão em álcool absoluto
8.7.4 – Imersão em álcool absoluto
8.8 – Diafanização ou clareamento.
8.8.1 – Imersão em xilol
8.8.2 – Imersão em xilol
8.8.3 – Imersão em xilol
9 – MONTAGEM: Coloca-se uma gota de resina sintética (Entelan®) sobre o corte ou sobre uma lamínula. Esta é então, colocada e comprimida sobre o corte, de modo a espalhar-se a resina em fina camada entre a lâmina e lamínula.
Figura 13 - Lâmina e lamínula ( menor) limpas


 .
Figura 14 - Demonstração da adição da resina sintética sobre a lâmina para a montagem.
 
10 – SECAGEM: Tem a finalidade de secar a resina fixando a lâmina sobre a lamínula. Esta etapa pode ser feita em estufa a 37º C ou deixada em temperatura ambiente. 


Por Rafael Silva Brandão